Contier Arquitetura participa da Convenção Secovi 2014

set - 2014

O Secovi, na programação da Convenção 2014, propôs para o Fórum Urbanístico Internacional o tema “Adensamento e Verticalização das Cidades. O arq. Contier, em sua palestra – “BIM, dois cases e uma Miragem” – apresentou conceitos de BIM, e os projetos da Sede da Petrobras em Santos e o do Edifício Birmann 32, entre os casos de sucesso de Contier Arquitetura na matéria. Finalizando, discorreu sobre o Battery Park City, em Nova York, destacando os aspectos criativos do projeto sob os pontos de vista urbanístico, empresarial e de sustentabilidade que, em seu entender, deveriam ser estudados no Brasil.

Seguiu- se à palestra, debate moderado por Marcos Velletri, Diretor de Insumos e Tecnologia do Secovi-SP, onde ficou patente o grande interesse do público presente.Na 2ª parte do fórum,   sob coordenação de João Crestana, Presidente do Conselho Consultivo do   Secovi-SP, Ricardo Yazbek Vice-presidente de Assuntos Legislativos e   Urbanismo Metropolitano do Secovi, apresentou a visão do Plano Diretor Estratégico   do ponto de vista do empresariado, seguida da apresentação do PDE por Fernando   de Mello Franco – Secretário Municipal de Desenvolvimento Urbano de São   Paulo.

No rico e importante   debate, o arq. Contier destacou que projetos paulistanos como os do   Conjunto Nacional e do Kinoplex, fruto da criatividade e visão dos   empresários que os propuseram, não seriam possíveis de serem aprovados sob a   atual legislação municipal. Reforçou que o arrojo e pioneirismo dos   empreendedores tem que ser valorizados e acolhidos.

No que tange as   licitações brasileiras, o arq. Contier destacou a perversidade da   contratação de projetos a menor custo. Em sua visão, a contratação nessas   condições acaba por gerar projetos incompletos. Esses projetos por sua vez,   historicamente, têm resultado em obras caras, com patologias diversas e   contratos várias vezes aditivados. Finalizou dizendo que o Brasil precisa de   projetos completos a preço justo que resultem em obras mais baratas e com   menos erros.

boletim set 2014

Fotos 1 e 2: Calão Jorge, foto 3 Clovis   Deangelo